terça-feira, 2 de setembro de 2014

Caminhada Vocacional 2014


Encerrando o mês Vocacional, mais uma vez a Paróquia São Benedito realiza a Caminhada desde a Matriz até o Cristo Redentor, que fica no morro mais elevado da Cidade de Itaperuna



Uma caminhada intercalada de orações e cantos religiosos onde os fiéis presentes rezam pelas vocações sacerdotais, religiosas e pelas famílias cristãs.  





Culminando-se com a Santa Missa, Celebrada e concelebrada pelo Pe. José Rodrigues SAC, Superior Regional dos palotinos do Rio de Janeiro e, pelo Pe. Estevão Lewandowski SAC.



Mercedes Barbosa

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Festa de Nossa Senhora da Glória


Festa de Nossa Senhora da Glória na capela Boca do Mato em Cachoeiras de Macacu










sábado, 16 de agosto de 2014

Semana da Família


A Igreja no Brasil está celebrando a Semana Nacional da Família.




O tema central deste ano é "A espiritualidade cristã na família: um casamento que dá certo", que propõe a prática espiritual do casal e em família.







O tema proposto para este ano quer ajudar as famílias na vivência da espiritualidade.




As fotos mostram a Semana da Família na Paróquia de Santa Isabel em Bento Ribeiro - RJ

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

O Terceiro Congresso Geral da União do Apostolado Católico


A todos os Presidentes, Vice-Presidentes e Secretários dos Conselhos Nacionais de Coordenação da União. Uma calorosa saudação de Roma a todos vocês. 
Escrevo para dar-vos algumas informações a respeito do Terceiro Congresso Geral da União que acontecerá no Brasil em Julho de 2015. O artigo 10 do Estatuto Geral diz: “O Congresso Geral é convocado ao menos a cada 6 anos, não só para a reflexão e a troca de ideias, experiências e propostas, como também para a promoção mais eficaz do apostolado universal. A participação no congresso está aberta aos representantes dos membros e dos colaboradores da União segundo os critérios estabelecidos pelo Conselho Geral de Coordenação.
O primeiro Congresso Geral da União teve lugar na Casa para Retiros Espirituais dos Palotinos em Konstancin, Polônia, de 2 a 27 de agosto de 2005; o Segundo no Centro Mondo Migliore, em Roca di Papa, Roma, Itália, de 8 a 13 de maio de 2010. O Conselho Geral de Coordenação decidiu que o próximo Congresso Geral será mais uma vez, fora da Itália e, em 2013, o Conselho Nacional do Brasil junto com aos Superiores Maiores das Comunidades de Fundação ofereceram generosamente, a realização no mês de Julho de 2015, no Brasil, período de férias escolares. Inicialmente foi proposto de acontecer no Santuário Nacional de Aparecida, mas posteriormente o CN Brasileiro chegou a conclusão que o Centro Mariápolis Ginetta do Movimento dos Focolares, Vargem Grande Paulista, São Paulo, fosse um lugar mais adequado.
O CGC aceitou essa proposta durante o seu encontro anual em maio desse ano e, depois de uma consulta prévia, estabeleceu como datas para o Congresso Geral o período de 14 a 19 de Julho de 2015.
O centro se localiza a uma distância de 50 km da cidade de São Paulo e a comissão organizadora provindenciará transporte do Aeroporto de Guarulhos. O Centro pode hospedar 20 pessoas e dispõe de quartos individuais, duplas ou grupos de 4 pessoas.
A chegada ao Centro é prevista para o dia 14 de Julho, terça-feira e a partida para a manhã do dia 19 de julho. A comissão organizadora no Brasil está estudando a possibilidade de hospedagem para quem pretende chegar antes do início ou partir dias mais tarde dos previstos para o congresso.
Peço-vos de consultarem os membros do Vosso Conselho Nacional de Coordenação com os Conselhos Locais e com as Comunidades da União de vossos países sobre a participação no Congresso; agradeço se puderem me informar o nível de interesse pela participação. A reserva dos lugares para o congresso será feita pelo secretariado geral com base no número total de pedidos recebidos.
O custo para cada participante do congresso, excluídas as despesas de viagem para chegar a São Paulo, será de € 30, U$ 320 ou R$ 80, que cobrirão as despesas de alojamento, alimentação, o transporte ao Centro Mariápolis no dia 14 de julho, o retorno no dia 19 de julho e uma peregrinação ao Santuário Nacional de Aparecida com os membros da União no Brasil, sábado 18 de julho e outras despesas do Congresso Geral como os aparelhos de tradução simultânea e os custos de impressão das conferencias.
Peço gentilmente que consultem os seus conselhos e as comunidades de fundação e me enviem uma resposta até 01 de outubro de 2014.
O tema do Congresso Geral será: “Jesus, a alegria que se renova e comunica” (conforme a Evangeli Gaudium 2, título da sessão). A reflexão mensal Apóstolos Hoje, a partir de Outubro de 2014, será direcionada para uma preparação espiritual de toda a União para o Congresso Geral e ainda, você, o CN, são convidados a durante esse tempo de preparação a uma profunda renovação espiritual e missionária/apostólica de todos os membros, colaboradores e amigos da Família palotina no território, independente da sua participação ou não ao Congresso Geral.
Unidos na oração e no espírito de Cristo,
Pe. Rory Hanly SAC
Secretário-Geral da União 
Roma, 8 de Agosto de 2014.

quinta-feira, 7 de agosto de 2014

Noticiário UAC Maio/Junho/Julho 2014


Queridos irmãos e irmãs da União,


       Temos o prazer de apresentar nesta edição do Boletim uma partilha do Centro de Reabilitação, Siuyu, Tanzânia, preparado pelo Pe. Tommy Ryan SAC e colegas de trabalho, juntamente com outras notícias que chegam da União Europeia.

 1. CENTRO DE REABILITAÇÃO, SIUYU, TANZÂNIA

         A aldeia está localizada no distrito rural Siuyu semi-deserto de Singida, Tanzânia, uma das áreas mais pobres do país. Em 2007, o Padre Tommy Ryan SAC, um irlandês Palotino, abriu o Centro de Reabilitação Siuyu, e continua a ser seu diretor.

O Centro é gerido pelo UAC, e foi construído em grande parte através de angariação de fundos na Irlanda por sua família e amigos nos Estados Unidos. Seu principal objetivo é ajudar as pessoas com deficiência mental para ter acesso ao ensino primário, tanto formal como em um sentido mais amplo, dando-lhes a oportunidade de desenvolver relações sociais com os outros, de aprender atividades diárias e para desenvolver as "habilidades" necessárias para a vida, na medida em que o seu potencial permite, é um dos poucos centros na Tanzânia que faz isso. O Centro também aceita pessoas com deficiência física para dar-lhes oportunidades semelhantes que de outra forma não teriam. Há duas Irmãs Missionárias Palotinas envolvidas em tempo integral com as crianças;Irmã Rozy Ombay SAC, terapeuta de reabilitação, responsável pela gestão diária do Centro, recebe crianças, entrevista os pais,faz fisioterapia e um pouco de reabilitação", com algumas crianças que vivem no centro e fisioterapia com crianças pré-escolares, não-residentes,que vem para os exercícios, e Irmã Paskalina Bonifacio, SAC, que é responsável pela alimentação, administração geral dentre outros. Há também uma governanta, uma senhora que cuida da loja; uma outra mulher que trabalha com a Irmã Rozy em fisioterapia e reabilitação várias vezes por semana, e um ajudante para os professores que ajudam a preparar as crianças para a escola, que os acompanha no trajeto para a escola e durante o horário escolar. Um grupo de seis mulheres trabalham de manhã à noite, de segunda a sexta-feira, e outro grupo de cincoaos sábados e domingos para preparar as crianças para a escola, limpeza, cozinha, lavar roupa, etc. Uma menina com deficiência costura e cuida das roupas, especialmente as de crianças mais novas, e um senhor do lugar vem várias horas por semana para consertar cadeiras de rodas. Há quatro guardas que alternam-se semanalmente, dia e noite, cada um trabalhando duas semanas por mês, também cortando lenha como uma contribuição voluntária. Cada noite duas mulheres e dois homens dormem no local, pois existem dois dormitórios para os meninos menores e um para as meninas mais jovens. Todos os trabalhadores são na sua maioria voluntários, que recebem apenas um pequeno "presente de agradecimento", no final de cada mês de trabalho e, com exceção de três, todos são membros da União do Apostolado Católico. 

Há 65 crianças que residem atualmente no centro, mas estudam todos os dias em escolas públicas locais. 14 deles apenas 4 têm deficiências físicas leves e dificuldades de aprendizagem; 2 deles vão para a escola secundária e os outros 16 no ensino fundamental em classes regulares o dia inteiro. Os outros 47 são deficientes mentais e vão para a mesma escola primária, apenas três horas e meia por dia em classe especial, com professores públicos com preparação especial. As crianças são divididas em quatro grupos de acordo com sua capacidade.

         A deficiência de qualquer tipo, em qualquer lugar do mundo é uma adversidade, mas em uma comunidade pobre, no semi-árido da Tanzânia rural, onde a subsistência diária através do trabalho físico já é uma luta e os serviços sociais de qualquer tipo são extremamente raros, uma criança com necessidades especiais é frequentemente considerado como peso esmagador, tanto física como socialmente. Mas no centro de reabilitação, as crianças, assim como suas famílias, são importantes, e agora eles podem obter o apoio que não pensavam possível, poucos anos atrás. Não há nenhuma taxa de matrícula, poisseria impensável para a maior parte das famílias utilizar os escassos recursos para uma criança com necessidades especiais. Os pais são convidados a dar uma pequena contribuição, como um saco de milho ou carvão ou outra colaboração aocentro por ano, para que eles não sejam completamente excluídos da responsabilidades com os próprios filhos; muitos não tem condições ou optam por não fazê-lo. Cada criança aceita como residente, depois de verificar que se pode ajudá-la, aceita-se, independentemente de contribuição, de religião ou tribo. Apesar da falta de fundos e da superpopulação do centro, a impressão geral é de felicidade nos rostos das crianças, pela perseverança no caminho e determinação de serem integrados com a escola local. É também inspirador ver as crianças mais capazes se importarem com aquelas em condições mais severas, levando-as em suas cadeiras de rodas e ajudá-las em outras atividades. 

         Pe. Tommy pediu para algumas pessoas envolvidas no Centro a compartilhar suas impressões:

         Mamãe Lucia, mamãe Wire e mamãe Mbuja três membros leigos que trabalham no centro, ressaltaram a importância para a vida da União Siuyu ter um apostolado concreto que envolve todos os membros da UAC. Ele mantém o grupo unido e ativo em um tipo de apostolado em sintonia com o ensinamento de Pallotti. Permite também alguns membros reunir-se a cada dia para a oração, assim como todos se reunirem para a missa, com as crianças, no último sábado de cada mês e também para a novena de São Vicente e Nossa Senhora Rainha dos Apóstolos, Padroeira do centro. Além disso, trabalhar ao lado dos Padres e Irmãs Pallottinos oferece uma experiência enriquecedora que os ajuda a aprender mais sobre o ensino de São Vicente.

         Irmã Rozy a Irmã Paskalina ambas são muito felizes neste apostolado, em colaboração com os leigos e os sacerdotes Palotinosno desenvolvimento de qualidade de vida das crianças. Planejar e trabalhar juntos é algo muito positivo e inspirador ver o quão animados muitos dos membros leigos e como eles estão dispostos a sacrificar tanto do seu tempo para o bem-estar das crianças, quando a maioria do trabalho é voluntário.

         Até as próprias crianças apreciammuito o que o centro lhes oferece. Hashimu, que tem 16 anos e está na 7 ª série, entrou aqui na 1ª classe, em poucos meses vai terminar a escola primária, encontra-se emuma cadeira de rodas. Mesmo que suas mãos são dobrados, de modo que ele escreve com grande dificuldade, ainda consegue se destacar em sua classe, e em uma recente revisão, terminou em segundo lugar entre os 210 alunos! Ele diz que se não fosse para o centro provavelmente permaneceria em casa sem qualquer ensino fundamental. Beatus tem 15 anos e está na 2 ª classe - tem dificuldades de aprendizagem. Ele diz que está muito feliz aqui. Ambos observaram que comem bem e são cuidados com amor. Prisca tem 16 anos e está na 6 ª série, também vai para a escola em uma cadeira de rodas. Ela diz que provavelmente teria permanecido em casa, sem escola, se não fosse o centro. Está muito feliz e quem trabalha aqui é o Evangelho é como o Bom Pastor, que conhece e ama suas ovelhas e é capaz de chamar cada uma pelo nome. 

         Pe. Tommy, que trabalhou em San Silvestro em Roma há 29 anos, antes de vir ao leste da África, fala sobre como o testemunho dessas crianças com necessidades especiais, com quem ele trabalha em tempo integral desde que o centro abriu há 7 anos, tocando-o de uma maneira profundamente pessoal: "Também tenho uma deficiência, e ando com dois bastões, mas sem dor. Indo para o final da minha vida e tendo dificuldade para caminhar, é muito bom psicologicamente para mim viver com algumas crianças com deficiência que nunca será capaz de andar, mas sorrindo assim tanto, eu realmente não posso reclamar. Quando todas as crianças vão para casa de férias duas vezes por ano, às vezes as pessoas me dizem: "você estar muito contente por ter um descanso agora ", porém, o oposto é verdade, pois todos nós contamos os dias até que eles voltem. É como um cemitério sem eles. Quanto a mim, sou felissísimo quando estou sentado , conversando e rindo com as crianças, o que é quase o tempo todo. Para mim, é o "paraíso na terra".

         Para garantir a sustentabilidade financeira do centro permanente, foi instituido uma série de projetos de geração de renda, e outros estão no programa; no entanto, estaremos sempre dependendo, em grande parte, da boa vontade das pessoas que nos permitem continuar a servir as crianças nesta área que têm necessidades especiais. Mais informações sobre o Centro está disponível no website em http://siuyurehabilitationcentre.com/ e você pode contactar o Centro directamente através do rehabsiuyusgd@yahoo.com endereço de e-mail. Para algumas belas fotos montado e acompanhado pela música, ver https://www.youtube.com/watch?v=NkUP0fkVZko

 

2. REUNIÃO ANUAL DO CONSELHO DE COORDENAÇÃO GERAL DA UNIÃO

         Foi realizada de 23-27 de maio de 2014 no Centro Internacional de Formação Palotina ("Cenáculo") em Roma. Discutimos várias questões, dentre as quais as seguintes:

1)      As implicações para a União da Exortação Apostólica Evangelii Gaudium,do Papa Francisco e maneiras de ajudar a torná-la um verdadeiro instrumento de renovação espiritual, pastoral e missionário para todos os membros e funcionários da União e não só, usá-la como base para sessões de estudo e reflexão e incentivando todos a lê-la pessoalmente.

2)      Melhorar a eficácia das estruturas da União:

a.       a nível geral - a proposta de buscar um Presidentecom tempo integral, o fortalecimento da Secretaria Geral com novos membros e uma maior colaboração no trabalho de tradução;

b.      em nível nacional –um questionamento sobre ascomunidade de Fundação se estão em condições de oferecer um membro de tempo integral para o trabalho da União a nível nacional; questionamento sobre o papel de um membro eleito CCG ou nomeado Promotor Nacional para a Formaçãotendopresente o CCN de seu país.

3)      O trabalho espiritual de misericórdia escolhido como um projeto comum de toda a União para o ano: promover a reconciliação, particularmente nas famílias –exemplo: por meio de centros de escuta, liturgias de reconciliação, oficinas práticas sobre relações familiares saudáveis, visitas às familiares para tornar as liturgias simples com a partilha pessoal da Palavra de Deus.

4)      O papel das três comunidades da Fundação e seus membros na União.

5)      As funções das Comissões Internacionais para a formação e para a economia.

6)      Calendário das próximas reuniões internacionais da União em 2015: O Primeiro Encontro Internacional de Comunidades Leigas e da Assembléia Geral, em Grottaferrata, em janeiro e do Congresso Geral no Brasil em julho.

7)      O desenvolvimento de uma prestação de contas mais clara e com maior transparência nas questões econômicas em todos os níveis na vida da União.

8)      Esclarecimentos adicionais sobre a elaboração de uma declaração conjunta sobre a protecção das crianças e adultos vulneráveis ​​em toda a União.

9)      A proposta de reconstruir um Conselho Local ou uma Equipe Pastoral para programar atividades em SS. Salvatore in Onda, o centro espiritual de toda União, coordenado pelo Reitor da Igreja com a representação dos diversos componentes da União.

 

3. CANONIZAÇÃO DE JOÃO XXIII e JOÃO PAULO II.:

         Com a Igreja Universal, a Família Palotina se alegrou de forma especial em 27 de abril, por ocasião da canonização dos Papas, João XXIII e João Paulo II. Ambos os novos santos têm uma forte relação com a nossa família.

João XXIII conheceu a figura de Pallotti, pela primeira vez em 1903 com vinte e dois anos e estudante do Seminário Romano, quando participou em 13 de janeiro de 1903, da conclusão da oitava das celebrações da Epifania na Basílica de Sant'Andrea della Valle, anotando suas impressões em seu "Jornal das Almas": "Eu pensei sobre a vocação dos gentios, as missões cristãs espalhadas pelo mundo, a Igreja verdadeiramente católica, que é universal". Logo após o encerramento da primeira sessão do Concílio Vaticano II, cerca de 4 meses e meio antes de sua morte, o canonizou, em 20 de janeiro de 1963, lembrando-se mais uma vez "a profunda impressão recebida" neste primeiro encontro com Pallotti que tornou-se para ele“clara evidência da universalidade da Igreja”. Disse que Pallotti "foi um inovador de novas maneiras de como as pessoas poderiam vir a conhecer e amar a Deus." João Paulo II conhecia os Palotinos na Polônia desde jovem, Wadowice, sua cidade natal, é o berço dos Palotinos poloneses. Ele tinha contato freqüente com eles em sua juventude e, mais ainda, durante o seu ministério sacerdotal e episcopal. Ele passou vários meses na Casa Geral da Sociedadde quando veio pela primeira vez em Roma em 1946, como jovem sacerdote. Durante o Concílio Vaticano II, juntamente com o Pe. Wilhelm Möhler, o então Reitor Geral da Sociedade, foi um dos redatores do Decreto sobre os Leigos (Apostolicam Actuositatem). Em sua homilia em SS. Salvatore in Onda a 22 de junho de 1986, exortou a família Palotina assim: "Continuem a multiplicar seus esforços, porque aquilo que profeticamente Vicente Pallotti anunciou, e o Concílio Vaticano II com autoridade confirmou, se torne uma feliz realidade, e todos os cristãos sejam autênticos apóstolos de Cristo na Igreja e no mundo! "

 

4. AGRADECIMENTOPELO RECONHECIMENTO DAS VIRTUDES HERÓICAS DA VEN. ELIZABETH SANNA

         Em sinal de gratidão pela proclamação do Decreto sobre as virtudes heróicas da Serva de Deus Elizabeth Sanna, o cardeal Angelo Amato, prefeito da Congregação para as Causas dos Santos, presidiu a santa missa na Igreja de SS. Salvatore in Onda a 07 de Junho, Festa de Maria, Rainha dos Apóstolos, Padroeira da União.

Em sua homilia, disse que "a devoçãoa Maria Rainha, deve ter em todos nós um triploefeito: reforçar nossa esperança na ajuda divina, favorecer a santificação, revigorar o ardor apostólico e missionário. É o que ocorreu com a Venerável Elisabetta Sanna, esposa, mãe e viúva, que, embora afetada desde a infância de uma deficiência dolorosa nos braços e mãos, tornou-se heróica na imitação da Santíssima Virgem, a quem dirigia rosários sobre rosários nas intenções da Igreja.Contagiada pela humildade e misericórdia maternal de Maria e sabiamente guiada por São Vicente Pallotti, Elizabetta tornou-se uma apóstola do bem para os necessitados ". No final da homilia o Cardeal entregou oficialmente dois exemplares originais em latim do decreto sobre as virtudes: ao Reitor Geral, Pe. Jacob Nampudakam e aoPostulador Geral,Pe. Jan Korycki. Para todos, no entanto, acrescentou: continuem a orar pela graça da beatificação, e não apenas a beatificação, mas pela graça de canonização. A liturgia foi acompanhada com grande aplauso ao final, pelos dois coros: o coro masculino da Sardenha Codrongianus eo coro da União. Atualmente, após a proclamação das virtudes heróicas da Serva de Deus, a postulação preparou uma publicação que documenta uma cura atribuída à sua intercessão, e já entregue à Congregação para as Causas dos Santos a uma avaliação prévia. Como resultado deste trabalho será avaliada pela comissão do Vaticano: médico, teológico e dos Cardeais e Bispos. Esperamos que tudo seja positivo e que em breve possamos celebrar a beatificação desejada.

 

5. POLÔNIA: XIII SIMPÓSIO DO INSTITUTO PALLOTTI - "O APOSTOLADO PALOTINO SEM FRONTEIRAS"

         O mais recente simpósio organizado pelo Instituto Pallotti foi em Konstantin, nos dias 24 e 25 de maio, na ocasião especial do 20º aniversário da fundação da casa de Konstantin como Centro de Animação Missionária (CAM) a serviço de missões e missionários. Neste evento refletiu-sesobre vários aspectos da vida, trabalho eo carisma missionário de São Vicente Pallotti.

Foram mais de 200 participantes vindos da Polônia, Ucrânia, Bielorrússia, Eslováquia e África, representando os vários componentes da Família Palotina: a maioria seguidores e leigos amigos de São Vicente, junto com muitos representantes dasComunidades de Fundação inclusive os Superiores Maiores, os responsáveis ​​pelas Missões Palotinas, missionários, seminaristas, noviços,Irmãs, Irmãos e sacerdotes. Os temas específicos foram abordados por: Jarosław P. Rozanski OMI, professor de Missiologia, falou de "sinais dos tempos missionários no século XIX", apresentando a originalidade do pensamento missionário de São Vicente no contexto mais amplo da Igreja e para o mundo do seu tempo, com particular destaque para o impulso missionário na mesma. Em seguida, o Pe. Stanislaw Stawicki SAC falou dos sonhos missionários de Pallotti e sua execução, observando que em vez de ser desencorajado por sonhos não realizados, Pallotti foi encorajado a criar novos sonhos infinitos, concluindo com uma apresentação sobre Missões Palotinas na África. Dom Henryk Hoser SAC falou sobre "Aspectos dos missionários Evangelii Gaudium", compartilhando sua leitura pessoal do documento e claramente apontando o apelo a todos os membros da Igreja para testemunhar o Evangelho com alegria. Senhor Ed Martin Przeciszewski (Agência de Informação Católica) falou de "sinais missionários dos tempos de hoje", abordando os desafios da modernidade, delineando equivalentes de hoje do Areópago, e mostrando o papel especial dos leigos noassumir a tarefa missionária da Igreja. Também foi realizada uma mesa redonda sobre o tema do apostolado Palotino sem fronteiras, que examinou as fronteiras ainda a serem superadas, presidida por George P. Limanówka SAC (Fundação Salvati), com a participação de convidados: Irmã Orencja Zak SAC (Camarões), Ir. Marta Litawa SAC (Ruanda), Mirela Knopek (voluntária, Uganda e Peru), Pe. Stanislaw Stawicki SAC, (missionário na África por um longo tempo), alguns sacerdotes africanos Palotinos, um noviço Palotino eslovaco, Alexandre P. Pietrzyk SAC (Reitor Regional francês), e alguns membros da UAC, ucranianos e bielorrussos. A Eucaristia dominical, a principal cerimônia do 20º aniversário do Centro, foi presidida por Dom Aloysius Orszulik, na recém-redesenhadacapela da Rainha dos Apóstolos.

6. NOVOS MEMBROS DA UNIÃO:

         Irlanda: Em 7 de junho, um membro aderiu à União durante a peregrinação anual, Palotino Knock, no Santuário Nacional na Festa de Maria Rainha dos Apóstolos.

         Polônia: Em 7 de junho, alguns membros da família Palotina, especialmente a partir do norte da Polônia, reuniu-se em Gdansk para celebrar a festa de Maria Rainha dos Apóstolos. As celebrações começaram com uma missa presidida pelo Pe. Marek Chmielniak SAC, presidente pelo CCN polonês, durante o qual quatro novos membros se uniram. Isto foi seguido por um momento de ágape em um espírito de unidade e alegria.

 

7. Abertura do Pedido Diocesano de Beatificação e Canonização da Serva de Deus, Madre Anna Sardiello, fundadora das Irmãs Eucarísticas de São Vicente Pallotti.

         Às 18h00 dodia 22 de julho, na Catedral de Capua (Campânia, Itália) o Arcebispo Salvatore Visco presidiu uma Missa concelebrada para este evento, acompanhado por dois outros bispos, muitos sacerdotes, diáconos, religiosos, religiosas, seminaristas e leigos. A família Palotina mais ampla foi representada, entre outros, pela Ir. Ivete Garlet CSAC, Superiora Geral da Congregação das Irmãs do Apostolado Católico, CSAC, com dois membros do Conselho Geral, Ir. Stella Marotta, CSAC e Irmã Venicia Meurer, CSAC, a Superiora da Provincia Italiana, Irmã Sara Carfagna CSAC, Pe. Martin Manus SAC do Conselho Geral da Sociedade e Pe. Rory Hanly SAC, secretário-geral da União.