sexta-feira, 16 de novembro de 2018

Festa da Mãe da Misericórdia padroeira da Região

Cada ano, no dia 16 de novembro, a igreja celebra a festa da Mãe da Misericórdia e nós, os palotinos do Rio de Janeiro, celebramos a festa da nossa padroeira. A devoção a Nossa Senhora da Misericórdia tem origem no hino de louvor a Deus, que a própria Virgem Maria cantou, chamado “Magnificat”. No canto, ela agradece a Deus pela maravilha que Ele está fazendo na vida dela.  Num dos versículos deste canto Maria diz: “Sua misericórdia se estende, de geração em geração, sobre os que o temem” (Lc 1, 50).

Maria é portadora da própria misericórdia de Deus, que é Jesus, o Salvador. Por isso, o título Nossa Senhora da Misericórdia. Por ter gerado Jesus, Misericórdia de Deus em pessoa, Maria recebeu, por volta do Século XVI, um título que entrou para a Ladainha de Nossa Senhora: “Mãe de Misericórdia”. O título entrou, também, na oração da Salve Rainha: “Salve, Rainha, Mãe de Misericórdia...” Assim, a Igreja passou a invocar a intercessão de Maria com esse título, confiando na misericórdia que ela pede a Deus em nosso favor e lembrando que, como Mãe de Misericórdia, ela é, também, corredentora em Jesus Cristo. Por volta do ano 1620, na Lituânia, foi pintada a Mãe de Misericórdia. A obra foi feita a pedido da prefeitura da cidade de Vilnius. Esta imagem foi instalada sobre a porta principal da cidade murada, chamada “Porta da Aurora”, com a intenção de proteger a cidade da invasão dos tártaros. O Papa Francisco visitando o santuário da Mãe da Misericórdia em Vilnius lembrou que a muralha da porta: “o exército invasor, em 1799, destruiu completamente, deixando apenas esta porta: já então estava ali colocada a imagem da «Virgem da Misericórdia», a Santíssima Mãe de Deus que está sempre pronta a socorrer-nos, a vir em nosso auxílio” (Papa Francisco discurso do dia 22 de setembro de 2018, no Santuário Mãe da Misericórdia em Vilnius).
Contemplando a imagem de Nossa Senhora o Papa nota: “Ela, já desde então, queria ensinar-nos que se pode proteger sem atacar, que é possível ser prudentes sem a necessidade doentia de desconfiar de todos”. O Santo Padre Papa Francisco mostra para nós e destaca que na misericórdia encontra-se o rosto de Jesus. “Esta Mãe sem o Menino, toda dourada, é a Mãe de todos; em cada um daqueles que aqui se deslocam, Ela vê o que muitas vezes nós próprios não conseguimos sequer notar: o rosto de seu Filho Jesus gravado no nosso coração”. É bom se aproximar  da Mae cheia de Misericórdia, mas não podemos esquecer que do nosso lado tem o próximo que também procura misericórdia. “Como toda a boa mãe, a Mãe da Misericórdia procura reunir a família e segreda-nos ao ouvido: «Procura o teu irmão». Deste modo, abre-nos a porta para uma alvorada nova, uma nova aurora. Leva-nos até ao limiar da porta, aquela porta do homem rico do Evangelho (cf. Lc 16, 19-31).
Hoje aguardam por nós crianças e famílias com as chagas a sangrar; não são as de Lázaro na parábola, mas as de Jesus. São reais, concretas; e, a partir do seu sofrimento e escuridão, gritam por nós para que lhes levemos a luz sanadora da caridade. Porque a caridade é a chave que nos abre a porta do Céu” lembra Papa Francisco.

Neste dia da Mãe da Misericórdia, rezamos pedindo a Deus que contemplando a imagem colocada na “Porta da Aurora” sejamos os portadores da misericórdia divina para as pessoas que encontramos no nosso dia a dia. Que neste Ano do Laicato a Região dos padres palotinos do Rio de Janeiro aproxime-se ainda mais das pessoas implantando nos corações de todos, o carisma de São Vicente Pallotti.

quinta-feira, 15 de novembro de 2018

VI Assembleia da Região Mãe da Misericórdia – 14 de novembro

No dia 14 de novembro a Assembleia começou com a palestra do Pe. Piotr Hubert Jankowski, Ecônomo da Província da Anunciação do Senhor e representante do Conselho Provincial desta Província na Assembleia. Ele tratou de três assuntos.
O primeiro foi a questão da independência da Região. Está seria uma forma de maturidade da Região e a plena autonomia na tomada de todas as decisões. A Província vai continuar apoiando os projetos da Região e a colaboração pessoal na questão dos padres poloneses, inclusive na possibilidade de eventual envio de novos missionários. O segundo tema foi da colaboração material e a ajuda aos poloneses durante sua permanência nas férias. Para este fundo vai servir o dinheiro procedente das aposentadorias pagas pelo governo polonês para os padres de origem Polonesa que pertencem a Região. Na discussão o Superior Regional, Pe. Estevão Lewandowski, sugeriu que este fundo precisa ser aumentado para servir para esta finalidade e por isso pediu que a Província continuasse a pagar o pecúlio de férias dos padres por pelo menos dois anos. Estes detalhes devem ficar acertados na elaboração final do convênio. A terceira questão foi o pedido da Província que a Região aceitasse por dois anos a missão no as México enviado um ou dois missionários, mas recebendo certa recompensa da Província. O debate foi favorável para esta questão.
Em seguida foram apresentados os diversos relatórios: dos reitores das comunidades locais, das casas de formação e dos Secretários do Secretariado do Apostolado, da Formação, das Missões e da Divina Misericórdia. Também o Pe. Cristóvão Sopicki apresentou o seu trabalho na organização das peregrinações palotinas.
Na parte da tarde chegou o Pe. Jacinto Wójcik, que tinha passado alguns problemas de saúde. Ele veio com três seminaristas palotinos.
A Santa Missa foi celebrada na comunidade de Nossa Senhora Mãe da Misericórdia e São Vicente Pallotti, que faz parte da Paróquia de Santa Rita. Esta é a primeira igreja dedicada à Padroeira da nossa Região. O dia terminou com um jantar oferecido pelo pároco local, o Pe. Jurandir do Nascimento.

quarta-feira, 14 de novembro de 2018

VI Assembleia da Região Mãe da Misericórdia – 13 de novembro


13 de novembro foi um dia de espiritualidade com duas palestras das Irmãs Solange e Cristofora da Congregação de Nossa Senhora Mãe da Misericórdia. Conseguiram transmitir a mensagem de encorajamento e emocionar os padres com a pregação no jeito feminino.
Na parte da tarde tivemos os relatórios do Superior Regional, Pe. Estevão Lewandowski e do Ecônomo Regional, Pe. Josiel da Silva Azevedo. Respondendo a necessidade da Igreja sobre o trabalho missionário, conversamos sobre a possibilidade de assumir a missão no Mexico. Pe. Jorge Chmielecki declarou a disposição de assumir a missão no México.

A Santa Missa foi presidida pelo Reitor da Comunidade de Portugal, Pe. João Pedro Stawicki, que também fez a tradução da homilia do Pe. Piotr Hubert Jankowski, Ecônomo da Província da Anunciação do Senhor e representante do Conselho Provincial desta Província para a nossa Assembleia.

terça-feira, 13 de novembro de 2018

VI ASSEMBLEIA DA REGIÃO MÃE DA MISERICÓRDIA

Nestes dias, 12-16 de novembro de 2018, está sendo realizada a VI Assembleia  da Região Mãe da Misericórdia, para avaliar a nossa caminhada, como também para debater os assuntos importantes do nosso trabalho pastoral na realização do carisma Palotino.

No primeiro dia participaram 22 padres da Região como também o Pe. Denilson, conselheiro geral de Roma representando o Conselho Geral e o Pe. Jankowski, ecônomo provincial representando o Conselho Provincial da Província Mãe de Poznan. Contamos com a presença dos representantes da Amazônia (Pe. Mantovani) e de Portugal (Pe. Stawicki).
O Local da Assembleia é a Paróquia de São Benedito em Itaperuna, onde o pároco é o Superior Regional, Pe. Lewandowski. No segundo dia teremos a palestra das Irmãs da Congregação da Mãe da Misericórdia, da qual fazia parte a Santa Faustina.
A Missa será presidida por Dom Roberto, bispo de Campos dos Goitacazes que fará a consagração do novo altar da Igreja paroquial de São Benedito, que está sendo ampliada.

segunda-feira, 12 de novembro de 2018

VI Assembleia Regional da Região Mãe da Misericórdia


Começa hoje na paroquia de São Benedito em Itaperuna a VI Assembleia Regional da Região Mãe da Misericórdia da Sociedade do Apostolado Católico (padres palotinos). Ela acontecerá de 12 a 16 de novembro.
Durante a Assembleia será revisto questões que desafiam uma melhor maneira de servir a Igreja no carisma de São Vicente Pallotti. Os padres assumiram o tema Ano do Laicato, ou seja, “Cristãos leigos e leigas, sujeitos na ‘Igreja em saída’, a serviço do Reino” e o lema: “Sal da Terra e Luz do Mundo”, Mt 5,13-14. A reflexão teológica que dá início ao encontro vai ser conduzida pelo Pe. Francis Constantino, da Diocese de Campos. Assembleia iniciou com a oração do terço da Misericórdia e com palavras do Superior Regional Pe. Estevão Lewandowski. Participam os membros da Região com consagração perpetua que trabalham no estado do Rio de Janeiro e o Reitor da comunidade local de Portugal e do Amazonas. O Conselheiro Geral Pe. Denilson Geraldo, representa o Conselho Geral. A Assembleia terminará no dia 16 de novembro com a solene celebração da festa da padroeira da Região, Mãe da Misericórdia.
Pedimos para todos a intercessão de Maria, Rainha dos Apóstolos, a Mãe da Misericórdia, de nosso Fundador São Vicente Pallotti e de nossos bem-aventurados mártires José Jankowski e José Stanek, beata Elisabeta Sanna para que os frutos desta Assembleia ajudem a trabalhar com os leigos e atuar em todos os campos das nossas atividades, sendo para todos sal da terra e luz do mundo.

domingo, 11 de novembro de 2018

Tragédia x Solidariedade

No último dia 10 de novembro, durante a madrugada, uma enorme pedra rolou no morro onde fica a comunidade Boa Esperança, em Piratininga – Niterói. Havia chovido bastante, dias antes, e infelizmente aconteceu essa tragédia. O deslizamento da pedra soterrou várias casas e 15 pessoas morreram, cerca de 20 famílias ficaram desabrigadas. Foi uma tragédia, ao contar que havia uma festa de aniversário e 7 pessoas da mesma família faleceram. A Região oceânica de Niterói amanheceu de luto e com muita tristeza ao ver pela TV o acontecimento. A comoção foi tão grande que logo centenas de pessoas se mobilizaram para irem até a comunidade ajudar no resgaste. Mas em meio a tragédia pudemos ver a solidariedade do povo.


Nas celebrações das missas nas comunidades que fazem parte do vicariato oceânico, e em nossa Paroquia o Pe. José Rodrigues junto com o povo, rezamos nas intenções dos falecidos e das famílias que perderam tudo. Ainda teve a mobilização dos jovens das paróquias inclusive de nossa paróquia de São Sebastião em Itaipu, que foram para o colégio ajudar na organização das doações que não paravam de chegar. A prefeitura montou um posto de coleta de doações na escola Portugal Neves, e neste domingo, o dia todo a cruz vermelha e centenas de pessoas passavam para deixar doações, ajudar com a organização, colaboradores, psicólogos, assistentes sociais, dezenas de voluntários.



A solidariedade das pessoas, e a preocupação com o próximo nos mostra que não importa de onde viemos, o que fazemos, qual fé professamos, ao estar ajudando naquela escola, despojávamos de nós mesmos para ser mais para os outros, mesmo sendo um simples trabalho, era na base do amor que vem de Deus, que podíamos fazer o mínimo para amenizar a dor e o sofrimentos dos que perderam suas vidas e bens materiais.

Que Deus conforte o coração das famílias que perderam seus entes queridos, e que o amor de Deus sempre nos mova a estamos dispostos a ajudar o próximo sempre que precisar, não só nas tragédias, mas no dia a dia, sejamos mais solidários e gentis uns com os outros.

sexta-feira, 26 de outubro de 2018

VIII SEMANA TEOLÓGICA


Durante os dias 22 a 26 de outubro de 2018 aconteceu, na Paróquia de Santa Isabel Rainha de Portugal, na Cidade do Rio de Janeiro, a VIII Semana Teológica, organizada pela Escola Mater Ecclesiae e Luz e vida, do núcleo de Bento Ribeiro.



No decorrer destes dias foram aprofundados os temas relacionados a vivência cristã dos leigos e leigas na Igreja por ocasião do Ano do Laicato.
No primeiro dia tivemos a presença do professor do Seminário Arquidiocesano São José, de Niterói e Reitor do Seminário Maior Palotino do Rio de Janeiro, Padre Daniel Rocchetti SAC, que trabalhou sobre os cristãos leigos e sua missão de levar adiante a Boa Nova da Salvação, a exemplo de em São Vicente Pallotti.



No segundo dia tivemos a presença do professor do Seminário Arquidiocesano São José, do Rio de Janeiro, Padre Sérgio Muniz, falando sobre Maria, como modelo de Cristã Leiga.
No terceiro dia tivemos a participação do leigo e advogado Eduardo Badu, fundador da Comunidade Maria Serva da Trindade, que abordou a questão dos cristãos leigos e leigas e sua missão no mundo.
No quarto dia a Professora da PUC-RJ, leiga consagrada, Maria de Lurdes Corrêa, com o tema: Os cristãos leigos e leigas a caminho da santidade na Sagrada Escritura.



Por fim no quinto dia, com a professora da Faculdade de São Bento, do Rio de Janeiro e leiga consagrada, Maria Clara Machado, que falou sobre os cristãos leigos e leigas e sua missão na Igreja.
Durante os dias desta Semana Teológica, houve um bom número de participantes não só da Paróquia de Santa Isabel, mas de outras Paróquias vizinhas, que tiveram oportunidade de tirar suas dúvidas, podendo assim colher muito proveito dos grandes conteúdos que foram passados.


Parabéns para toda a equipe que organizou esta semana formativa, que foi e é muito importante para a formação dos leigos e leigas nos dias de hoje.
Bruno Bauer SAC